Reconhecido como um ano de bons trabalhos na arbitragem piauiense, o arbitro Antônio Dibs de Moraes , acaba de ser confirmado para o ser o àrbitro principal da Partida  Palmeiras x  Atlético Goianiense, válido pela nona rodada  do Campeonato Brasileiro Série - A.


    jogo a ser realizado na arena do Palmeiras em São Paulo, a última vez que a arbitragem piauiense se fez presente em um  jogo do Campeonato Brasileiro da primeira divisão, aconteceu em 2006 com o arbitro João José Leitão.
 
Apesar de o PSDB já ter decidido que não vai desembarcar do governo Michel Temer (PMDB) agora, a ala jovem do partido continua a insistir no assunto, o que evitaria mais ainda desgaste para a legenda, principalmente após a complicada situação política em que se encontra o senador Aécio Neves. O deputado Luciano Nunes, por exemplo, acredita que a entrega dos cargos não vai transformar o PSDB em oposição.
“Eu defendo que o partido entregue os cargos e se mantenha coerente à sua posição histórica de defesa das reformas. Não é porque o PSDB não estaria ocupando posição no governo, que ele vai rasgar todo o seu discurso, todo a sua história e votar contra o governo e ser oposição as propostas do presidente Temer”, avaliou o deputado durante entrevista ao Jornal do Piauí, da TV Cidade Verde.
Para o parlamentar, os cargos precisão ser vistos de maneira secundária. “E assim eu me alinho ao pensamento do governador Geraldo Alckmin, que também foi contra a ocupação de cargos. O PSDB ficaria com uma postura independente e coerente no que sempre defendeu, como votando as reformas”, disse.
Aécio
Outro problema no ninho tucano vem do escândalo envolvendo o senador Aécio Neves, presidente licenciado da sigla. “A situação do Aécio atinge o partido. Ele era a figura maior do partido, foi o candidato a presidente. Tudo que atinge a ele, repercute no partido. Lamentamos todo esse episódio e que a apuração chegue ao final e ele seja julgado”, comentou, ressaltando que o Brasil precisa mesmo é de uma reforma política urgente.
“Estamos vivendo a crise, a falência do nosso sistema político-eleitoral. Isso não é uma questão isolada do PSDB, é geral e acontece no PMDB, aconteceu no PT, PSB. Precisamos de uma reforma política-eleitoral profunda. Não cabe em um sistema ter 34 partidos. Não existe ideologia para isso. O sistema se esgotou”, avalia o parlamentar.


O presidente da Assembleia Legislativa do Piauí, deputado Themístocles Filho (PMDB), fez uma avaliação do governo Wellington Dias, o qual considera que tem boa administração. Contudo, para o presidente, como outros Estados, o Piauí enfrenta dificuldades de captação de recursos através do governo federal. 
"Eu avalio, que como todos todos os outros, tem problemas de recursos. Um exemplo no Piauí, que deve acontecer também a nível nacional, é o déficit da previdência, que é de mais de R$ 1 bilhão no Estado. Se o Piauí não tivesse esse déficit, nem estaria necessitado de dinheiro de Brasília. Ele tinha dinheiro para tocar as obras aqui no estado. Então, vai depender do governo federal, de reforma da previdência, para o Piauí resolver esse problema", considerou o deputado.
Para ele, é "difícil conseguir recursos do governo federal".  
O parlamentar também afirmou que não acredita que há algum tipo de perseguição do governo federal com o governo Wellington Dias, que inviabilize a não liberação de recursos para o Estado. De acordo com Themístocles, a União tem ajudado o Piauí e não tem colocado empecilhos por se tratar de um partido de oposição. 
"Está ajudando sim [...] não existe essa perseguição", declarou. 
O presidente informou que nesta quinta-feira (22) acontecerá a solenidade quem marca o início das obras de pavimentação da BR 222, próximo ao município de Batalha. De acordo com ele, há mais de 20 anos luta para a liberação de recursos federais para a obra. 
"Há mais de 20 anos eu luto e só agora consegui. E todo mundo ajudou, os deputados, senadores, o governador Wellington Dias", afirmou. 
Ele acredita que a obra ficará pronta em três anos e não soube informar quanto custará.



Um dos três mortos durante uma emboscada feita nessa segunda-feira (19), no Povoado Soinho, zona Rural de Teresina, tinha dez passagens policiais. De acordo com o coordenador da Delegacia de Homicídios, Francisco Baretta, a vítima identificada como Hugo Barroso Brito, tinha dez inquéritos referentes a roubos, furtos e homicídios. Inclusive, ele é apontado como autor da morte de uma suspeita de tráfico de drogas conhecida na região da Piçarreira, de nome Erineuda. 
As outras duas vítimas da emboscada foram identificadas como Antoniel Anderson da Silva Vieira e Nataniel da Silva Vieira. Os dois eram irmãos e, de acordo com o delegado Baretta, praticavam roubo e tráfico de drogas. 
"Essas mortes foram motivadas por uma disputa de quem manda mais no tráfico da região. As vítimas são indivíduos do submundo do crime", informou o delegado. 
O delegado revelou, ainda, que uma pessoa que escapou da emboscada relatou à polícia, que os três estavam indo para um ritual de macumba quando sofreram os tiros. No local foram encontrados 15 estojos de munição 380 e de pistola .40. 
A Delegacia de Homicídios já identificou duas pessoas que teriam participado diretamente do crime e está com equipes em diligências para prendê-las.

 Crimes recorrentes.

Em entrevista ao Acorda Piauí na Rádio Cidade Verde, o delegado geral Riedel Batista, disse que o trabalho das polícias é triplicado porque os suspeitos de crimes geralmente são os mesmos.

“É a mesma pessoa que você prende em um ano em três vezes e se esticar esse prazo, das quatro mil prisões feitas de um ano para o outro pela Central de Flagrantes, pelo menos 50% são as mesmas pessoas. A força policial que nós temos é suficiente, mas ela fica sobrecarregada devido a repetição”, destaca o delegado. 

Riedel destaca ainda que não basta só prender, tem que ter o julgamento e a certeza da condenação porque a “impunidade é a gasolina na questão do motor dessas pessoas que vivem praticando crimes reintegrados. A certeza da impunidade, de que vai ficar preso e daqui há seis meses ele estará solto e depois é preso e é solto e coloca um rosário de acusações, com dez, 15 antecedentes mas quando se é julgado, é julgado por apenas um crime e os outros são esquecidos e vai se passando o tempo e a polícia vai prendendo de novo e fica esse sistema que é injusto para a atividade policial”.
Iarla Lima e Ilana Lima - irmãs
A jovem Ilana Lima, irmã de Iarla Lima Barbosa, morta pelo namorado na madrugada desta segunda-feira (19), teve alta na manhã desta terça(20) do Hospital de Urgência de Teresina (HUT) onde estava internada desde a madrugada de ontem. Ela estava no carro onde a irmã foi assassinada após uma discussão com o tenente do 2º BEC, José Ricardo da Silva Neto, suspeito de cometer o crime. 
Ilana, de 22 anos, teve traumatismo craniano leve e ficou em observação durante todo o dia de ontem, mas estava consciente e orientada.
 
O diretor do HUT, Gilberto Albuquerque, disse que ela estava sendo assistida pelo serviço de psicologia do hospital. "Nesses casos a gente evita que seja comentado o fato com a vítima. O serviço de psicologia faz o trabalho inicial e, dependendo de como ela se encontra, a gente libera para polícia, família", informou.
Outra jovem identificada como Joseane Mesquita - que também estava no veículo - foi atingida  no braço e foi liberada ainda ontem. A jovem ficou em observação e teve alta.
O crime.
O militar do Exército, identificado como segundo tenente José Ricardo da Silva Neto, de 22 anos, é suspeito de matar a própria namorada dentro do carro, na companhia da irmã e de uma amiga da vítima, que também ficaram feridas. Ao sair de um bar na avenida Nossa Senhora de Fátima, ele teria discutido com a namorada e pego a arma que estava debaixo do banco e começado a atirar. O crime ocorreu por volta de 1 hora da madrugada desta segunda-feira (19). Eles tinham uma semana de namoro, mas se conheciam desde dezembro, da faculdade onde estudavam.




Olavo Rebelo, do TCE: ação contra as fraudes nas concorrências públicas como licitação e concursos

Cerca de 90% das licitações feitas por órgãos públicos no Piauí são viciadas. Quem afirma é o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Olavo Rebelo, que hoje cedo concedeu entrevista ao Acorda Piauí, na rádio Cidade Verde. Ele também alertou para os problemas nos concursos públicos, onde “a grande maioria“ também apresenta vícios que comprometem o resultado.

Sobre as licitações, Olavo Rebelo disse que é comum a combinação de resultado entre concorrentes ou até mesmo um único concorrente apresentar empresas diversas controladas por ele, assegurando a vitória no processo licitatório.  Segundo diz, essa prática está disseminada em todas as esferas de poder, e não apenas nos pequenos municípios. Diz ainda que é comum alguém que nem disputa uma concorrência dizer “eu ganhei tal obra”. Para o presidente do TCE, isso é revelador das fraudes.

Quando aos concursos públicos, o presidente do TCE lamentou pelos concurseiros “que colocam tanta fé no emprego”, pois admite que a maioria das seleções sofre interferências que comprometem o resultado.

Diante dessa realidade, Olavo ressalta que a prioridade do TCE é combater as fraudes nos processos de disputa pública. Para isso tem que contornar a falta de condições do TCE para investigar. Para combater de forma mais efetiva esses desvios, o Tribunal está se integrando a uma rede de instituições que atuam em conjunto.Fazem parte dessa rede, entre outros, o Ministério Público Estadual, a Polícia Federa, o Ministério Público Federal e o TCU.

Mas adverte que o TCE carece de denúncias mais consistentes, no que a população pode contribuir. Segundo revela, muitas denúncias chegam sem qualquer suporte de prova. Para ele, a cidadania pode ser mais colaborativa, não apenas denunciado – o que pode ser feito inclusive de forma anônima – como também apresentando provas consistentes que levem à evidência de crime.

 

TCE vai ‘até o final’ sobre subdelegação da Agespisa.


O Tribunal de Contas do Estado vai seguir no questionamento do processo de licitação sobre a subdelegação dos serviços de água e esgoto em Teresina, vencida pela Aegea. O TCE recorreu contra o resultado e, ontem, em decisão monocrática, a presidente do STF ministra Carmem Lúcia decidiu autorizar a subdelegação. Mas é uma decisão que ainda pode mudar.

Carmem Lúcia pediu mais explicações sobre o processo e deixou aberta a possibilidade de mudança em uma decisão final. Para Olavo Rebelo, a ministra “empurrou com a barriga”, e isso deixa espaço para o TCE manter o questionamento da licitação. “Vamos até o final”, afirmou Rebelo.

Nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira(19), foi encontrado na Ilha Grande do Piauí o corpo de um homem identificado como Antônio do Nascimento Almeida, de 39 anos, conhecido Nêgo Bodó dos Morros.

O corpo foi resgatado dentro de uma pequena lagoa. Acredita-se que o mesmo fazia furtos de fios em uma residência e tocou em algum fio descascado sofrendo descarga elétrica, caindo na água.

Ao lado do corpo foi achado um saco com fios elétricos. A polícia informou que Nêgo Bodó era um terror na prática de pequenos furtos. 


O corpo foi removido pelo IML de Parnaíba. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...